DO DIALOGISMO À ESTÉTICA DA HIPERVENÇÃO

Denize Araujo

Resumo


Este texto objetiva realizar uma breve trajetória de minhas pesquisas. Ao analisar obras dialógicas e intertextuais, criei terminologias para os tipos de intervenções e, ao final, apliquei o conceito que cunhei, de “estética da hipervenção”, hiper no sentido de uma hiperrealidade, e venção no sentido de invenção e intervenção, ou seja, uma intervenção criativa.  Neste estudo, os filmes selecionados como corpus foram analisados de acordo com os conceitos de Mikhail Bakhtin (dialogismo e polifonia), Julia Kristeva (intertextualidade), Gilles Deleuze/Félix Guattari (rizoma), Linda Hutcheon (paródia), Fredric Jameson (pastiche), Jean Baudrillard (simulacro) e Luigi Paryson (estética da formatividade).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.