A NUDEZ NO CINEMA BRASILEIRO A BIOLOGIA E A CULTURA NAS QUESTÕES DE GÊNERO

Mayara Cristina de Oliveira Pires, Luis Gustavo da Conceição Galego

Resumo


Por vezes ouvimos pessoas se queixarem da exposição excessiva da nudez em filmes nacionais. Mas afinal de contas qual é o propósito dessa exposição? Por que ela nos incomoda? O presente trabalho tem o objetivo de discutir a concepção de nudez ao longo do tempo, fazendo uma análise do tempo de exposição da nudez conforme o gênero em filmes nacionais, bem como a semiologia dessa nudez de acordo com o personagem que utilizou desse subterfúgio. Os filmes analisados foram Gabriela (1983), Primo Basílio (2007) e Faroeste Caboclo (2013). Para contabilização dos tempos de exposição da nudez foi utilizado o programa Montador do RealPlayer 15.0.6.14, ano 2011. A análise foi feita a partir das premissas de Turner (1997). Não foi analisado nenhum filme dos anos 90 devido à baixa produção da indústria cinematográfica brasileira na referida década. As análises indicaram que a nudez está correlacionada a um lado mais selvagem (natural) dos personagens, além de uma tendência à equalização do tempo de nudez masculino e feminino no filme dos anos 2010 aqui analisado.  


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.