OLNEY SÃO PAULO,

UM BALANÇO DA PRODUÇÃO CRÍTICA

Autores

Resumo

Caracterizada por uma forte intermidialidade em face de seu diálogo com outras artes e mídias, a obra cinematográfica de Olney São Paulo passou por certo esquecimento dos estudiosos do Cinema. Entretanto, nos últimos 20 anos foi (re)descoberta por pesquisadores/as de outras áreas do conhecimento. Assim, nos propusemos a realizar um levantamento dessas pesquisas, a fim de identificar onde foram realizadas, publicadas e quais os filmes que foram analisados por elas. Enquanto pesquisadores da obra olneyana e da intermidialidade, nosso propósito com este levantamento é pensar os caminhos que a pesquisa tem percorrido, além do potencial de estudos apontado por ela e as veredas que ainda podem ser abertas, tanto por nós, quanto por outros estudiosos.

Biografia do Autor

Gustavo Tanus, UERN

Docente universitário de Letras, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN, Campus Avançado de Assu). Doutor em Estudos da Linguagem/Literatura Comparada (UFRN). Mestre em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela UFMG, Bacharel e Licenciado em Português e Bacharel em Edição por esta mesma universidade. Pesquisador e integrante da comissão editorial do literafro – portal da literatura afro-brasileira, Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade (NEIA/UFMG). Cofundador e pesquisador do Moviola – grupo de pesquisas intersemióticas/intermídias: travessias entre Cinema, Literatura e outras áreas.

Antonia Cristina de Alencar Pires, IEPHA-MG

Doutora em Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Bacharel em Biblioteconomia pela Escola de Ciência da Informação da UFMG. Cofundadora, coordenadora e pesquisadora do Moviola – grupo de pesquisas intersemióticas/intermídias: travessias entre Cinema, Literatura e outras áreas. Técnica de Gestão, Proteção e Restauro do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, IEPHA/MG.

Filipe Schettini, UFMG

Doutorando em Cinema pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Cinema, pela mesma instituição. Cineasta. Codiretor, corroteirista e autor da trilha sonora do curta de ficção Noturno interlúdio; diretor e editor do curta documentário Arcângelo. Graduando do curso de Cinema e Audiovisual do Centro Universitário UNA. Cofundador e pesquisador do Moviola grupo de pesquisas intersemióticas/intermídias: travessias entre cinema, literatura e outras áreas.

Downloads

Publicado

2024-07-04