O CINEMA DE BORDAS EM QUEM MATOU CAPITÃO ALEX?, PRODUÇÃO DE WAKALIWOOD

Iury Peres Malucelli

Resumo


A partir de uma brevíssima exposição das noções de “cinema de bordas”, colocada por Bernadette Lyra, e de “cinema periférico”, estudada por Angela Prysthon, este artigo propõe uma análise do filme Quem Matou Capitão Alex?, de 2010, dirigido por Nabwana IGG, realizador ugandense que atua em Wakaliwood, um estúdio de cinema de baixíssimo orçamento situado em Wakaliga, região nos arredores de Kampala. A análise é pautada nos elementos estéticos que compõem a materialidade das imagens e sons do filme, além de dados referentes ao contexto que circunda a obra, marcado pela produção caseira do estúdio de Wakaliwood e sua inserção no cenário do cinema mundial decorrente da explosão de visualizações de Quem Matou Capitão Alex? no Youtube. A análise permite que apontemos, enfim, o lugar desta produção singular de cinema na filmografia no cinema contemporâneo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.