ARTIFÍCIO, CONTROLE E RASTRO COMO ASPECTOS DIFERENCIADORES DOS CAMPOS ARTÍSTICO-TÉCNICOS DA REALIZAÇÃO CINEAUDIOVISUAL

Paulo Roberto Munhoz

Resumo


Este artigo expõe um conjunto de reflexões sobre a arte do cinema de animação, desenvolvidas com base em pesquisas teóricas, aliadas à nossa experiência de realização. O  texto aponta o papel secundário da animação nas teorias do cinema e propõe uma nova forma de caracterizar o que seja uma obra de animação, baseada no controle operado pelo realizador sobre os movimentos que constrói ou captura, na presença de elementos artificiais na constituição de personagens e no rastro deixado pela interação entre artista realizador e obra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.